V Dia Mundial dos Pobres: acolhida e amor de Cristo a mais de 2,5 mil prediletos de Deus

Em comunhão com a Igreja no Brasil e no mundo, a Diocese de Santo André realizou neste domingo (14/11), a quinta edição do Dia Mundial dos Pobres, simultaneamente em nove locais das sete cidades do Grande ABC, acolhendo e atendendo mais de 2,5 mil pessoas, muitas delas em situação de rua, que foram contempladas com ações de caridade e amor fraterno, visando a retomada da dignidade dos irmãos em Cristo.

Cerca de mil voluntários (pastorais, congregações, padres, diáconos, seminaristas, comunidades e leigos) e profissionais de diversas áreas estiveram envolvidos nas ações que beneficiaram os prediletos de Deus com o oferecimento de 2,5 mil refeições, 2,3 mil kits de higiene pessoal, 2 mil peças de roupas e calçados, centenas de atendimentos e consultas médicas e toneladas de alimentos arrecadados que beneficiarão 6 mil famílias assistidas pelo Vicariato Episcopal para a Caridade Social.

Em mais de dez horas de atividades simultâneas em oito regiões da diocese, as pessoas em situação de rua e famílias carentes receberam café da manhã, almoço e foram contemplados com diversos serviços como atendimento médico, testes de glicemia, odontológico, oftalmologista, psicológico, nutricional e jurídico; assistência social, entre outros profissionais; banho, cortes de cabelo, barba e unha; recreação, espaço kids, brincadeiras e música; momentos de espiritualidade e oração. 

Convocado pelo Papa Francisco, o Dia Mundial dos Pobres com o tema “Sempre tereis pobres entre vós” (Mc 14, 7) foi realizado em diversas partes do mundo. No Brasil, adotou-se o tema: “Sentes compaixão?”, um convite a não ter indiferença frente ao sofrimento das pessoas em situação de vulnerabilidade e à crescente pobreza socioeconômica que assola mais 51,9 milhões de brasileiros e brasileiras. 

Conversão e opção preferencial pelos pobres

O bispo diocesano Dom Pedro Carlos Cipollini percorreu várias cidades para acompanhar as atividades e celebrou no período da tarde, a missa campal na Praça do Carmo, na região central de Santo André. Ele congratulou a todos os voluntários que manifestaram o seu amor através de tantos gestos de amor, de solidariedade e de acolhida durante esse dia, e pediu orações aos pobres e excluídos da sociedade, bem como a “conversão” dos governantes por políticas públicas para a população mais carente.

“Esse apelo do Dia Mundial dos Pobres é um momento no qual a nossa Igreja convida todos nós, para refletirmos, pensarmos e agirmos em favor dos nossos irmãos para pedir a Deus, através da oração, um mundo mais justo, mais fraterno. Pedir a conversão daqueles que governam para que, realmente olhem, de fato, e façam coisas que podem ser feitas para melhorar a vida dos nossos irmãos e irmãs”, reflete Dom Pedro. 

O vigário episcopal para a Caridade Social, Pe. Ryan Mathew Holke, também visitou as cidades onde a quinta edição do Dia Mundial dos Pobres era realizada. O sacerdote agradeceu a toda a família diocesana pelo empenho para o êxito do evento e mencionou algo marcante deste dia.

“Hoje (domingo), ouvi um testemunho muito bonito que logo no início do dia, uma irmã de rua chegou perto de quem estava começando a montar as coisas e saudou assim: “Feliz dia do Pobre!” com um sorriso. Guardo hoje esta palavra como sinal de que atingimos o objetivo mais importante de todo trabalho que foi realizado na preparação e realização das atividades de hoje. Este objetivo é comunicar o amor de Deus e dizer aos nossos irmãos e irmãs mais pobres o quanto tem valor, que são importantes para nós e que os amamos”, conta o sacerdote. 

Unidos pelo amor de Jesus Cristo

Como pede o Santo Padre, voluntários e os irmãos em situação de rua se uniram num único corpo, a Igreja em saída, aquela que repudia qualquer tipo de preconceito e prega a igualdade de todos perante a Deus. 

Muitos participaram pela primeira vez e aprovaram a iniciativa. “Hoje eu estava com fome. E eles (voluntários) me encontraram na rua (perto do Terminal Rodoviário de Ribeirão Pires). Não sabia deste evento. Comentei com o pessoal aqui que faz tempo que não tomava um café tão bom. É muito importante essa iniciativa”, agradece Adalton Fernando da Souza de Lima, 40 anos, que está em busca de vaga na casa de acolhida da cidade e emprego no comércio ou na área da construção civil, após seis anos em situação de rua.

Antonia Faria Silva Pinto, 51 anos, do lar, também considera importante o evento para elevar a autoestima das pessoas. “Fiz unha, maquiagem, trancinha. Estou amando! Eu tinha vontade de me arrumar, mas sem dinheiro fica difícil. Fiquei contente que a Igreja Católica organizou essa atividade para as pessoas que mais precisam de apoio”, pontua a participante na Região Santo André – Leste.

Segundo a pedagoga aposentada, Sandra Regina Ribeiro, 70 anos, ministra da Eucaristia da Paróquia Sant’Anna, em Ribeirão Pires, esse dia dedicado aos pobres e excluídos ajuda a fortalecer cada voluntário a crescer como pessoa. “Representa um pedacinho de amor ao próximo de Deus para os irmãos e para conosco”, resume.

“Participar deste momento nos faz lembrar do Senhor, que fez a opção pelos pobres e nos ensina a viver a alegria da pobreza, da entrega de nossas vidas a Deus e aos menos favorecidos”, complementa a analista comercial, Talita Bertolani, 38 anos, agente da Pascom da Paróquia Santa Rita de Cássia, em Santo André.

Confira o balanço das ações em cada região pastoral:

Santo André – Centro e Utinga

Na Praça do Carmo, ao lado da Catedral Nossa Senhora do Carmo, cerca de 430 pessoas, muitas delas em situação de rua, foram contempladas com diversas ações ao longo do dia. Segundo os diáconos Aparecido Batista dos Santos e Laércio Carlos de Oliveira, 191 voluntários participaram da iniciativa.

*400 cafés da manhã

*600 almoços 

*200 lanches

*400 peças de roupas

*400 toalhas

*400 Kits de higiene

*330 kg de alimentos arrecadados para doação

*220 banhos

*80 cortes de cabelo e barba

*210 atendimentos médicos

*30 atendimento jurídicos 

*34 atendimentos para emprego 

 

Santo André – Leste

Na praça em frente à Paróquia Nossa Senhora do Rosário, na Vila Luzita, cerca de 260 pessoas passaram pelo local e foram beneficiadas com diversas ações que contaram com o apoio de 220 voluntários. Segundo o diácono Renan Evangelista Silva, todos os irmãos em situação de rua receberam café da manhã, almoço e lanche, além de serem beneficiados com serviços de corte de cabelo, barba, manicure, pedicure, banho, doação de roupas limpas, aferição de pressão e teste de diabetes. O GEV (Grupo Esperança Viva) também esteve no local para acolher irmãos que desejassem realizar o período de recuperação da dependência química, na Fazenda Esperança. Santa Missa foi presidida pelo vigário episcopal para a Caridade Social, Pe. Ryan Mathew Holke, e o encerramento aconteceu com a adoração e benção do Santíssimo Sacramento, no período da tarde.

 

São Bernardo – Centro e Rudge Ramos

Na Praça da Matriz, em frente à Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, aproximadamente 120 pessoas (66 profissionais e 54 apoios/voluntários) trabalharam no local. Mais de 500 irmãos foram beneficiados com as ações, com informações da voluntária Clarice Aparecida dos Santos Albarelli.

*50 cafés da manhã

*450 almoços

*480 sucos

*100 doces (saquinho de doces e balas) + barraca de algodão doce)

*280 kits de roupas e calçados: (200 masculino + 50 feminino + 30 infantil)

*250 kits de higiene

 

São Bernardo – Anchieta

Durante os períodos da manhã e tarde, na Paróquia Sagrada Família, no Jardim do Lago, cerca de 50 pessoas passaram pelo local e foram beneficiadas com diversas ações oferecidas por 95 voluntários que atuaram na iniciativa, segundo informações da voluntária Maria do Socorro Silva da Cunha, a Déia. 

*170 cafés da manhã

*170 almoços 

*100 lanches

*300 kg de alimentos arrecadados e doados 

*200 peças de roupas 

*50 tênis e chinelos

*50 toalhas

*50 kits de higiene pessoal

*40 banhos

*35 cortes de cabelo 

*20 cortes de barba

*15 serviços de manicure e pedicure

*15 atendimentos psicológicos

*4 atendimentos com assistente social

 

Mauá

Na Praça da Paineira, região central da cidade, cerca de 800 pessoas foram atendidas e beneficiadas com café da manhã, almoço, kits de higiene, entre outros serviços. Aproximadamente 200 voluntários atuaram na ação. Inúmeras doações realizadas nas paróquias foram trazidas ao local, como alimentos, toalhas e roupas. Os prediletos de Deus também participaram da Santa Missa presidida pelo Pe. André Rodrigues da Silva. 

*800 cafés da manhã

*800 almoços

*800 kits de higiene

*600 peças de roupas/calçados

 

Diadema

Na Igreja Matriz – Paróquia Imaculada Conceição, região central da cidade, cerca de 80 voluntários trabalharam na iniciativa que beneficiou 120 pessoas em situação de rua, que puderam se beneficiar dos serviços oferecidos: entrega de roupa e kits higiene, atendimento jurídico, assistentes sociais, corte de cabelo, barba e manicure, atendimento de saúde (com o consultório de rua da prefeitura), conforme informações da coordenadora diocesana da Pastoral do Povo da Rua, Jaqueline Pereira.

*120 cafés da manhã

*120 almoços

 

São Caetano

Na Paróquia Nossa Senhora da Candelária, no Bairro Cerâmica, durante os períodos da manhã e tarde, cerca de 80 pessoas foram atendidas e 40 voluntários trabalharam nas ações deste dia de caridade e amor fraterno., segundo a voluntária Clarice Bragone. 

*100 cafés da manhã

*100 almoços

*Cerca de 300 peças de roupas/ calçados

*60 toalhas

*100 kits de higiene

*Aproximadamente 100 kg de alimentos arrecadados e doados

*50 banhos

*40 cortes de cabelo (barba e unha)

*5 atendimentos médicos encaminhados ao CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) da cidade

*1 atendimento jurídico

 

Ribeirão Pires 

No Complexo Ayrton Senna, região central da cidade, aproximadamente 150 passaram pelo local e cerca de 35 voluntários atuaram na ação. Santa Missa presidida pelo Pe. Clemilson Pereira Teodoro também foi celebrada ao final das atividades.Segundo o diácono Luciano José Dias, cerca de 400 cestas básicas também foram montadas para serem distribuídas.

*150 cafés da manhã 

*400 kits de higiene pessoal

*40 cortes de cabelo e avaliação de saúde 

*Distribuição de roupas. Importante também é que tudo o que sobrou foi enviado para a casa da acolhida na quarta divisão e também ao pastor Alex que já faz um trabalho com os moradores de rua em Ribeirão Pires.

 

Rio Grande da Serra

Na praça da Igreja Matriz, a Paróquia São Sebastião, cerca de 100 pessoas foram atendidas e 15 voluntários trabalharam na ação realizada durante a manhã, de acordo com informações do diácono Vágner Monteiro da Silva, o Vavá.

*50 cafés da manhã

*70 lanches 

*100 peças de roupas e calçados

*25 toalhas

*30 kits de higiene pessoal

*por volta de 50 kg de alimentos arrecadados e doados

*5 banhos

*3 cortes de cabelo (barba e unha)

Fonte: Diocese de Santo André

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.