Se alguém me ama, guardará a minha palavra

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra”, diz Jesus. O mestre condiciona o guardar sua palavra ao amor que o discípulo tem por ele.
Antes da vivência da Boa Notícia do Reino, vem o encontro pessoal com o Senhor. É a partir desta experiência fundante que tudo vai tomando corpo, fazendo sentido e orientando a vida. Sem essa experiência corremos o risco de nos tornarmos até bons empregados, mas não discípulos.

Podemos pensar o caminho dos próprios apóstolos e Pedro é exemplo disso. Sua jornada plenamente humana, feita de processos lentos e graduais. Às vezes, testemunhava com precisão quem era o mestre e outras, chegou até a negá-lo. Mas, seu encontro com o Senhor foi tão profundo que tudo se tornou discipulado, até mesmo os seus erros. Quem não se lembra quando afirma para Jesus: “a quem iremos senhor? Somente tu tens palavras de vida eterna”.
Nestes tempos de crescimento da secularização, em que Deus está sendo cada vez mais relativizado, devemos ter a ousadia de proclamar como Francisco de Assis: “O Amor não é amado” e pedir o dom do Espírito Santo, para que nos guie no caminho da Palavra e nos faça missionários e missionárias da Boa Notícia do Reino.
É Tempo de cuidar.
Paz e bem!

Frei Carlos Alberto, OFMConv.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.