Combati o bom combate

Vivemos em nosso tempo o processo de secularismo, onde Deus passa ser secundário na vida das pessoas. Igreja então, algo dispensável. Caso precise de Deus, falo diretamente com Ele ou o descarto de vez.

O que a vida e o testemunho de Pedro e Paulo pode nos dizer?
Na vida desses dois homens encontramos a centralidade da fé. Como o encontro com o Senhor passou a ser a razão do existir de cada um.
Pedro, simples pescador. Ouvindo o chamado de Jesus, deixa tudo e O segue. Arrisca sua vida no seguimento do jovem Galileu. Longo foi seu caminho no discipulado. Longo não no tempo cronológico somente, mas existencialmente. Foi uma longa jornada entender a lógica do Reino. Converter-se ao projeto de Jesus. Quantas dúvidas, medos, inseguranças, vontade de deixar o discipulado deve ter passado em sua história. Mas, a vida do Mestre o seduziu: “A quem nós iremos Senhor? Somente tu tens palavras de vida eterna” (Jo 6,68). Esta certeza que o conduziu até a experiência da cruz, Ressurreição e Ascenção do Senhor, e seguiu o mandato do Ressuscitado: vai e confirma seus irmãos na fé.
Paulo, fiel a Deus quando vivia a partir do judaísmo, e fiel a Deus quando se converteu ao cristianismo. Fez de sua vida missão. O Senhor foi sempre seu horizonte.
Oremos pelo Papa Francisco.
É tempo de cuidar. Paz e Bem!
 
Frei Carlos Alberto, OFMConv.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.